•  
     

Vitória do Irã sobre a Coreia classifica as duas seleções para o Mundial

Equipes se juntam agora a Austrália, Japão e Brasil no grupo das cinco garantidas até aqui para a Copa. Uzbequistão vai só para a repescagem

Das 32 vagas iniciais reservadas para a Copa do Mundo, cinco já têm dono. O Irã e a Coreia do Sul, que duelaram nesta terça-feira em Ulsan, são os mais novos garantidos no Mundial de 2014, após a seleção do Oriente Médio levar a melhor fora de casa por 1 a 0, pela rodada final das eliminatórias asiáticas. Como o triunfo por 5 a 1 imposto pelo Uzbequistão sobre o Catar não foi suficiente para tirar a diferença no saldo de gols, os coreanos vão ao Brasil com os iranianos. Mais cedo, a Austrália derrotou o Iraque por 1 a 0 e também assegurou a vaga (Brasil e Japão são os outros classificados).

O gol marcado por Reza Ghoochannejhad na etapa final deixa o Irã na liderança do Grupo A, com 16 pontos. A Coreia estaciona com 14 e só garantiu a vaga porque o terceiro Uzbequistão, que vai agora para a repescagem, não conseguiu tirar a diferença no saldo de gols (vantagem coreana por 6 a 5), apesar de ter marcado três gols nos minutos finais no duelo contra o Catar, o que causou uma certa apreensão nos coreanos.

Semifinalista na Copa do Mundo de 2002, quando sediou o torneio ao lado do Japão, a Coreia do Sul disputará a nona Copa do Mundo de sua história, sendo a oitava de forma seguida. Já o Irã volta à competição após oito anos. Ao todo, foram três participações até hoje: em 1978, na Argentina; 1998, na França; e 2006, na Alemanha.

Jogo morno em Ulsan

Tanto Coreia quanto Irã entraram em campo com o regulamento debaixo do braço, e o primeiro tempo não foi de grande emoção. Os donos da casa até tinham um certo domínio diante de um adversário fechado, mas isso não representava boas chances. Na melhor delas antes do intervalo, Lee Myungjoo apareceu livre na frente de Rahman Ahmadi, mas errou o alvo.

O panorama da partida não se alterou muito na etapa final, e os coreanos seguiram exercendo um leve domínio. O Irã não representava uma grande ameaça, mas abriu o placar após um presente adversário (o que acabou sendo de grande valia no fim por conta da goleada uzbeque, que eliminaria a seleção iraniana em caso de empate em Ulsan). Kim Younggwon saiu jogando errado e entregou a bola nos pés de Reza Ghoochannejhad, que invadiu a área com extrema liberdade e acertou o canto da meta rival.

A partir daí a Coreia do Sul foi para cima e só não empatou aos 30 por conta da boa atuação do goleiro iraniano, que fez duas grandes defesas em chutes à queima-roupa. A pressão anfitriã continuou até o apito final, mas nada que atrapalhasse os planos coreanos.

Austrália garante sua vaga

Mais cedo, a Austrália venceu na base da insistência o Iraque por 1 a 0, no ANZ Stadium, em Sidney, e foi a terceira seleção a carimbar sua vaga na Copa do Mundo de 2014, após Brasil e Japão. Coube ao reserva Joshua Kenndy o papel de herói ao testar a bola cruzada por Mark Bresciano aos 37 da etapa final para o fundo do gol.

Com o resultado sofrido, a Austrália, que disputa as eliminatórias asiáticas de olho na maior quantidade de vagas reservadas ao continente (quatro, além da chance de disputar a repescagem), garantiu a segunda colocação do Grupo B com 13 pontos – 4 atrás do líder Japão, que se garantiu antecipadamente no Brasil. Omã e Jordânia duelam assim logo mais pela outra vaga na repescagem.

A Austrália garante assim sua quarta Copa do Mundo. A primeira, ainda em 1974, foi frustrante: a equipe não fez um gol sequer e somou apenas um ponto. A segunda chance, na Alemanha em 2006, foi mais bem-sucedida. A Austrália passou da primeira fase e só caiu nas oitavas diante da Itália, que viria a ser campeã naquela edição. Em 2010, nova eliminação precoce.


Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-mundo/eliminatorias-asia/noticia/2013/06/vitoria-do-ira-sobre-coreia-classifica-duas-selecoes-para-o-mundial.html