•  
     

Mozilla cancela projeto de versão do Firefox para a interface Metro

Empresa acusa falta de interesse dos usuários e recursos limitados para a decisão de engavetar o projeto

Imagem

Depois de mais de dois anos de trabalho, a Mozilla decidiu terminar seu projeto de construir uma versão específica do Firefox para a interface Metro do Windows 8, acusando a falta de interesse dos usuários.

A Microsoft desenvolveu a interface Metro para dispositivos com tela sensível ao toque, como tablets, e apresentou a ferramenta com o Windows 8 ,quando lançou também uma versão do Internet Explorer projetado para rodar nessa interface.

Dois anos atrás, depois de confrontar a Microsoft sobre a possibilidade de lançar um navegador próprio para a interface, a Mozilla começou a trabalhar na versão para a Metro do Firefox. Porém, a empresa chega agora à conclusão de que o projeto não tem futuro e que não vale os esforços da companhia.


Pouca confiança na interface Metro

De acordo com o vice-presidente da Mozilla, Johnathan Nightingale: “Ao mesmo tempo em que a equipe (de desenvolvedores) criava, testava e refinava o produto, nós (os executivos) estivemos acompanhando a adoção da interface Metro (pelos usuários). E pelo que pode ver, ela é bastante baixa ”.

E continua: “Em um dia comum, por exemplo, nós temos milhões de pessoas testando versões preliminares (de novas versões) do Firefox para desktop, mas nunca vimos mais do que mil usuários no ambiente Metro”.

A Mozilla preferiu abandonar o projeto agora a lançar um produto pouco testado e que precisaria de suporte técnico por anos. “Temos que saber escolher nossas batalhas, e essa parecia uma ruim para optar: um investimento significativo para um impacto muito baixo”, disse Nightingale.

A decisão da Mozilla representa mais um contratempo na tentativa da Microsoft de estabelecer um novo tipo de apresentação do seu sistema operacional para dispositivos móveis, e evidencia a falta de confiança de um importante desenvolvedor de softwares na interface Metro.

A proposta da Microsoft era traduzir o seu sistema operacional das telas de computadores pessoais para dispositivos portáteis, um caminho diferente do realizado pelas companhias Apple e Google, que expandiram seus sistemas operacionais a partir dos smartphones para os tablets.

Porém, se os desenvolvedores de softwares e aplicativos não embarcarem na interface Metro, preferindo a antiga versão desktop do sistema Windows, o plano da Microsoft pode ir por água abaixo. A empresa já precisou rever algumas questões referentes à Metro recentemente, restaurando o botão Iniciar na última atualização, por exemplo, e se vê agora obrigada a fazer outras modificações antes de perder completamente o sistema.


#FONTE