•  
     

Mouse completa 45 anos; relembre 8 modelos que fizeram história

Imagem

Há 45 anos era revelado o dispositivo que, provavelmente, agora está sob uma de suas mãos. Em 9 de dezembro de 1968, Douglas Engelbart anunciava o primeiro mouse. De lá para cá muita coisa mudou até chegarmos ao dispositivo que hoje faz parte do nosso dia a dia. Confira alguns dos principais modelos que fazem parte da história do mouse:

O primeiro

Imagem

O primeiro mouse começou a ser desenvolvido ainda em 1964, como uma forma de interação com interfaces, mas foi lançado apenas quatro anos depois.

O dispositivo, que lembra um cubo de madeira, tinha apenas um botão utilizava duas rodas perpendiculares para estimar a movimentação e transformá-la em informação para o computador. O aparelho ganhou o nome de mouse por causa do cabo, que lembrava o rabo de um rato.

Engelbart nunca recebeu os royalties de sua invenção, já que a patente foi registrada em nome da empresa onde trabalhava na época, a SRI.

Antes de o produto estar pronto para ser apresentado ao público, já refinado e com três botões, em 1968, no entanto, já havia um mouse no mercado para concorrer. Ele era o ...


Telefunken Rollkugel (1968)

Imagem

Desenvolvido pela empresa alemã Telefunken, ele não recebeu o nome de “mouse”, já que a expressão ainda não havia se difundido, mas funcionava da mesma maneira, apesar do formato peculiar.

“Rollkugel”, em alemão, significa “bola rolante”. Foi o primeiro dispositivo a utilizar uma esfera na parte inferior do periférico para identificar a movimentação, técnica que se popularizaria até os anos 2000, quando os mouses ópticos passaram a dominar.


Xerox Alto (1973)

Imagem

Um dos primeiros computadores desenvolvidos para uso pessoal também inovou ao implantar uma interface gráfica e basear sua utilização no mouse de três botões, baseado no design original da SRI.

Entretanto, o mouse já passava a contar com a esfera que entendia os comandos do usuário, como visto no mouse da Telefunken.


Primeiros mouses ópticos (1982)

Imagem

Dois modelos de mouse óptico surgiram durante o início dos anos 1980, reconhecendo o movimento do dispositivo por meio de luz. Um deles, desenvolvido por Steven Kirsch, da Mouse Systems, usava um LED infravermelho e um sensor com quatro quadrantes para mover o cursor; já o outro, criado por Richard F. Lyon, era vendido pela Xerox e contava com um sensor de luz visível e captura de movimentos, que entendia o movimento de pontos de luz em um campo escuro.

Ambos precisavam de um mousepad especial para funcionar, o que só foi solucionado em 1999, com a Agilent, que ainda utilizava LEDs em seus dispositivos.


Apple Lisa Mouse (1983)

O computador Apple Lisa também trouxe uma interface gráfica que se aproveitava do mouse e, apesar de ser um grande fracasso comercial, o mouse em si foi aprovado. Tanto é que foi reaproveitado com o lançamento do bem-sucedido Apple Macintosh, em 1984.

O mouse apostava na tecnologia da esfera para o input de dados no computador.


Primeiro mouse sem fio (1991)

Imagem

Embora o primeiro dispositivo sem fio tivesse sido de fato lançado em 1984 pela Logitech, a tecnologia não havia decolado, já que usava luz infravermelha, semelhante à de um controle remoto para funcionar, o que restringia bastante seu uso.

Em 1991, a própria Logitech conseguiu melhorar sua invenção, lançando o Cordless MouseMan, que utilizava frequências de rádio para se comunicar com o receptor, ligado ao computador, tornando-o mais versátil.


Os primeiros mouses com scroll (1995)

Imagem

Em 1995, a Genius lançou o primeiro mouse com a “rodinha”, chamado Genius EasyScroll, com o intuito de facilitar a rolagem de páginas em documentos.

No entanto, a tecnologia só viria a se popularizar em 1996, quando a Microsoft lançou o seu IntelliMouse e passou a incluir o suporte à novidade em aplicativos como o Word e o Internet Explorer.


Primeiro mouse óptico a laser (2004)

Imagem

A Logitech novamente inovou, deixando de lado o defasado LED nos mouses ópticos para adotar o laser em seu modelo MX 1000.

A tecnologia de rastreamento por laser permitia maior precisão do que o LED e é por isso que, provavelmente, neste momento, você está usando um mouse a laser.


#FONTE