•  
     

Manifestantes de Santos 'deduram' vândalos sentando durante protesto

Cerca de 5 mil pessoas sentaram em avenida para facilitar trabalho da PM.
Vândalos começaram a invadir supermercados durante ato pacífico.


Cerca de 5 mil manifestantes em Santos, no litoral de São Paulo, adotaram uma estratégia para tentar se diferenciar de vândalos e ajudar no combate contra os criminosos que invadiram supermercados na Baixada Santista durante os protestos desta quinta-feira (20). Enquanto os suspeitos tentavam saquear lojas e atiravam pedras contra policiais, o grupo pacífico se sentou imediatamente no chão e os vândalos foram facilmente localizados, já que permaneceram de pé. Ainda não há informações sobre quantas pessoas foram detidas durante os protestos em Santos.

Os protestos de quinta-feira na cidade de Santos tiveram início entre o fim da tarde e o início da noite. A concentração aconteceu em frente ao Terminal Rodoviário e à Cadeia Velha. Em seguida, os manifestantes seguiram até a Avenida Nossa Senhora de Fátima, com o objetivo de interromper o trânsito na entrada da cidade. O grupo chegou até o ponto combinado, mas foi impedido de ficar na via por conta do confronto entre a Polícia Militar e os vândalos que não faziam parte do protesto.

Segundo o estudante André Sermarini, que registrou o momento em que os manifestantes se sentavam na avenida, a ação foi inspirada em uma iniciativa semelhante ao que acontece durante os protestos na Argentina. "A passeata estava indo completamente bem até que um pessoal, a maioria menor de idade, desceu dos morros não só na tentativa de saquear os estabelecimentos, mas também os manifestantes. Para nos diferenciarmos dos menores infratores foi combinado que a gente sentaria no chão", explica.


Nas redes sociais

A imagem dos manifestantes de Santos sentados rapidamente se espalhou pelas redes sociais e, por volta das 8h desta sexta-feira (21), já tinha sido visualizada por dezenas de milhares de pessoas. Os internautas aprovaram e apoiaram a atitude do grupo, chegando a sugerir que a medida seja tomada por manifestantes de outras partes do Brasil que também enfrentam o problema dos vândalos infiltrados durante os protestos.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/no ... testo.html