•  
     

Arouca sofre com Racismo após o termino da partida contra Mogi Mirim.

Imagem


O volante Arouca foi chamado de "macaco" em Mogi Mirim depois da vitória do Santos por 5 a 2 contra o time do interior paulista nesta quinta-feira. O atleta foi o autor do quarto gol na vitória santista.
Segundo as rádios, o grito teria partido de três torcedores que estavam nas arquibancadas do estádio em Mogi Mirim. A ofensa aconteceu quando Arouca dava entrevista após a vitória, e o jogador ameaçou acionar a Polícia Militar, mas recuou.
Ao escutar o grito do torcedor, o volante santista primeiro preferiu não comentar, mas depois falou sobre o assunto. "Bom nem ouvir, nem dar ouvido a essas pessoas, nem sei se pode chamar de pessoa", disse o atleta à rádio ESPN.
"Como falei, situação é difícil comentar, mas acontece, não só no futebol. Espero que alguém possa tomar providência muito severa porque isso é lamentável", completou.
Ao ser questionado sobre o racismo durante a entrevista coletiva, Oswaldo de Oliveira, técnico do Santos, preferiu se calar. "Não é por adiantar nada. Minha resposta para isso é o silêncio", falou.
O Coronel Marcos Marinho, presidente da Comissão Estadual de Arbitragem da FPF, disse que espera a denuncia na súmula do árbitro para punir o Mogi Mirim.
"Amanhã mesmo vou verificar os relatórios. Se alguém presenciou e comunicou vamos comunicar ao Tribunal de Justiça Desportiva. Existe uma punição ao clube com multas e até mando de campo em jogos no regulamento", disse o Coronel Marinho à Rádio Globo.
Arouca foi um dos destaques do Santos na goleada contra o Mogi. Isso porque o volante marcou um golaço de voleio, o quarto do time na partida. Apesar do insulto racial, o atleta não escondeu a felicidade com o gol.
"Em treino já, fiquei feliz não só pelo gol, mas pela grande vitória, agora já classificados e vamos para o nosso objetivo maior que é ficar em primeiro no geral", disse.


Fonte