•  
     

Apple anuncia iPad Air e iPad mini com tela de alta resolução

Imagem


A Apple apresentou nesta terça-feira (22) as novas versões de seu tablet. O iPad Air (primeiro a adotar esse "sobrenome") manteve a tela de 9,7 polegadas do antecessor, mas é mais fino, leve e rápido. Já o iPad mini ganhou uma versão com tela de tecnologia Retina, que oferece melhor resolução e definição das imagens. O mini deve chegar ao mercado no final de novembro, enquanto o lançamento do Air está previsto para 1° de novembro em 41 países – o Brasil não aparece na lista.

Os dois modelos adotarão o chip A7, usado pelo iPhone 5s, com processamento de 64 bits. Daí o aumento da velocidade prometido pela Apple nessas novas versões.

O iPad Air tem moldura 43% menor, espessura 20% mais fina (7,5 mm, contra 9,4 mm) e pesa 469 gramas (ante 653 gramas). A empresa garante desempenho geral oito vezes mais rápido e gráficos 72 vezes mais velozes. A câmera traseira será de 5 megapixels, e a bateria terá duração de cerca de 10 horas. As cores disponíveis serão prata e cinza escuro.

Os preços do iPad Air serão de US$ 499 (cerca de R$ 1.084; 16 GB e Wi-Fi) e US$ 629 (cerca de R$ 1.367; Wi-Fi e 3G) - com o lançamento, a 4ª geração do iPad será descontinuada. O termo "Air", agora usado pelo iPad, já é usado pela Apple nos computadores MacBook. Ele foi adotado em 2008, quando Steve Jobs apresentou o então "notebook mais fino do mundo".

Já o iPad mini, com tela de 7,9 polegadas, ganhou tela Retina e ficou com a mesma resolução de imagem que o iPad maior: 2.048 x 1.536 pixels. O chip A7 promete deixar o processamento quatro vezes mais rápido no geral e oito vezes mais rápido para gráficos. Assim como a versão maior, a bateria terá duração média de 10 horas e sua câmera iSight oferecerá definição de 5 megapixels.

O mini também trará conexão Wi-Fi mais rápida, além de suporte mais amplo a diferentes frequências de rede 4G. Será vendido nas cores prata e cinza escuro. Nos Estados Unidos, custará US$ 399 (cerca de R$ 867; 16 GB só com Wi-Fi) e US$ 529 (cerca de R$ 1.150; Wi-Fi e 3G/4G).

"Lançamos o iPad três anos e meio atrás com um objetivo muito claro", disse Tim Cook, diretor-executivo da empresa. "Ter a tecnologia mais avançada em um dispositivo mágico e revolucionário."

Segundo ele, o aparelho já vendeu 170 milhões de unidades e é quatro vezes mais usado que outros aparelhos da mesma categoria. "É também o número um em satisfação do consumidor e tem mantido a marca desde seu lançamento." Há 475 milhões de aplicativos disponíveis para o aparelho.


Fonte