•  
     

Algas que infestam a orla carioca são vistas do espaço

Nasa captou imagens dos micro-organismos que têm aparecido com frequência na costa

Imagem

RIO - As algas que têm aparecido com frequência nos mares cariocas neste verão foram vistas desde o espaço. Imagens captadas pelo Modis (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer), da Nasa, mostram uma mancha escura que ocupa 800 quilômetros na costa sudeste do Brasil, indicando a proliferação de micro-organismos. As altas temperaturas têm sido um fator para isto.

Biólogos especialistas no assunto consultados pela Nasa identificaram a espécie como Myrionecta rubra (antes conhecida como Mesodinium rubrum), um protista ciliado que se desloca rapidamente e produz sua própria comida por meio de fotossíntese, ao ingerir cloroplastos de outras algas. Ela não é tóxica para outros organismos marinhos nem para humanos.

Vista de perto, ela tem uma cor avermelhada. Mas parece negra na imagem de satélite devido a como o oceano absorve a luz solar. A Myrionecta rubra tende a flutuar a um ou dois metros na superfície da água, e desta forma os fótons de luz vermelha são absorvidos ou espalhados. No Rio de Janeiro e São Paulo, a água esverdeada e também influencia na sua coloração.


#FONTE